FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil – Fies é uma alternativa para ingressar nos cursos superiores em faculdades particulares, destinada a pessoas que não tem condições de arcar com as mensalidades. O estudante faz um financiamento a juros menores para o custeio das parcelas mensais que só será pago no final da graduação. A iniciativa faz parte dos programas do governo e tem por objetivo facilitar o acesso de jovens de baixa renda a conquistar o ensino superior.

Com o Fies é possível conquistar a graduação
O Fies é uma forma de conquistar formação superior.

A prática de financiamento da graduação faz parte do setor da educação desde 2001, instituído pela Lei nº 10.260.  Hoje é conhecido como Novo Fies, pois passou por algumas mudanças que se transformou em um modelo de financiamento estudantil moderno com modalidades diferentes. E trouxe diferenciais positivos como a possibilidade de estudo a juros zero atendendo a quem mais precisa e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato. 

Para adquirir o Novo Fies, o candidato matriculado ou não matriculado em um curso de graduação precisa ter avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação (MEC) e estar compatível com os critérios socioeconômicos do programa. Outro requisito para ter mais chance de poder financiar o curso é obter bom desempenho no Enem.

O período de inscrições do Fies é sempre no início de cada semestre letivo. Os candidatos selecionados têm a garantia do benefício até o final da graduação e as condições de pagamento acontecem em duas fases, que começa com a contratação do financiamento e se estende até depois da conclusão do curso. Saiba como funciona:

Fase de utilização

O estudante deverá, durante o curso, pagar mensalmente o valor referente ao encargo operacional fixado em contrato. Além disso, o seguro de vida também deve ser pago durante o financiamento.

Fase de carência e amortização

A partir de 2018 os estudantes não contam mais com o período de carência para iniciar o pagamento da dívida. O candidato já inicia a fase de amortização no primeiro mês após concluir o curso, desde que o estudante possua renda – o pagamento será retido da fonte mensalmente. Caso o estudante não possua renda após a finalização do curso, o financiamento na forma do regulamento do CG-Fies, ou seja, será quitado em prestações mensais equivalentes ao pagamento mínimo.

O MEC estima que o prazo máximo para quitação do financiamento seja de 14 anos levando em consideração que a prestação respeitará a capacidade de pagamento do estudante.

Vale lembrar que o Fies é diferente das bolsas de estudo que também beneficia o estudante que não tem condições de manter as mensalidades integrais de um curso superior. No financiamento, o estudante arca com as parcelas mensais depois de concluir o curso. Já as bolsas de estudo, que podem ser descontos nas mensalidades ou integral, o candidato fica quitado ao concluir o curso, sem dívidas com a faculdade ou programa que aderiu para ter o auxílio.

Modalidades do Fies

Está dividido em duas modalidades:

Novo Fies

Vagas com juros zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda, fazendo com que os encargos a serem pagos pelos estudantes diminuam consideravelmente.

P-Fies

Destinado aos estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. A referida modalidade funciona com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento e ainda, com os recursos dos Bancos privados participantes.

Quem pode fazer o Fies 2019

Para conseguir o financiamento de um curso superior é preciso ter realizado a prova do Enem a partir de 2010 e obtido uma pontuação mínima de 450 pontos, além de não ter zerado a redação. O curso da instituição de ensino para qual o candidato pretende obter o financiamento deve ter uma avaliação positiva pelo MEC. Bolsistas parciais do Prouni também podem participar do Fies, por meio do financiamento do valor restante da mensalidade.

Inscrições Novo Fies

A inscrição do Novo Fies acontece a cada começo de semestre e o candidato deve acessar o site do Sistema Informatizado do Fies – SisFies e realizar as quatro etapas de seleção: preenchimento dos dados pessoais do estudante, validação das informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) até a contratação do financiamento no banco. Confira o passo a passo:

1- Acesse o site do SisFies, se cadastre com os dados solicitados e aguarde o e-mail de validação do cadastro;

2 – Depois de pré-selecionado acesse o site do SisFies e realize a inscrição no prazo de até cinco dias, informando os dados de financiamento a ser contratado;

3 – Após a inscrição, valide as informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino no prazo máximo de dez dias;

4 – Depois da validação das informações, compareça ao banco para contratação do financiamento no prazo máximo de até dez dias, que será contato a partir do terceiro dia útil de validação pela CPSA.

Aditamento Fies

O aditamento do Fies é a renovação do financiamento estudantil que ocorre a cada semestre. O beneficiado receberá a solicitação da Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) para o aditamento de renovação semestral. Esse processo deve ser realizado no portal SisFies e depois confirmar se as informações de curso e valores da semestralidade lançadas no SisFies estão corretas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *